qua. abr 1st, 2020

Nerd Fusão

Seu guia de sobrevivência no apocalipse Nerd

CRÍTICA – O PREÇO DA VERDADE

2 min read

Assim que recebi o convite para a cabine de imprensa deste filme, confirmei na hora, pois vi que era protagonizado pelo Mark Ruffalo. Posteriormente, fiquei sabendo que ele também foi um dos produtores, o que é bastante compreensível, tendo em vista que Ruffalo é bastante engajado em causas sociais, ambientais e afins. Eu não sabia nada sobre a trama, e fui supreendida.

“O Preço da Verdade” conta a história de Rob Bilott, um advogado que era sócio de uma grande firma que defendia empresas gigantes, e que foi procurado por um conhecido da sua avó, Wilbut Tennant, para pedir ajuda. Tennant é dono de uma fazenda e todo o seu rebanho de gado está morrendo, segundo ele, em razão da poluição do rio causa pela empresa Dupont, que tem despejado seus dejetos tóxicos naquele local. Bilott se interessa pelo caso e começa a investigar, só que ele está mexendo com peixe grande e passa a sofrer algumas represálias por isso. Além disso, a Dupont é uma das maiores empregadoras da região, e as pessoas daquele local começam a culpar Tennant. Porém, Bilott segue com as investigações e descobre que não só os animais estão morrendo, mas as pessoas também estão ficando doentes. E aí será travada uma batalha judicial por anos e anos para tentar responsabilizar a empresas pelos danos causados.

A atuação de Mark Ruffalo é primorosa, e o filme é muito bem dirigido. Baseado em uma história real, é impossível não sair do cinema preocupado com o tipo de alimentação estamos ingerindo e o mal que isso pode causar a nossa saúde. Um dos elementos tóxicos identificados é o Teflon, que nos anos setenta foi criado para revolucionar a vida da dona de casa, mas que trouxe consequências catastróficas para a saúde da população do mundo inteiro.

“O preço da verdade” é um filme sobre ganância, sobre o mal que as pessoas são capazes de causar aos outros por dinheiro e poder. E também é uma obra sobre empatia, sobre ser correto, sobre fazer o que a consciência manda e arcar com as consequências. É quase um documentário um tanto assustador sobre coisas que todos nós, estamos expostos, praticamente todos os dias. Um filme para assistir e para refletir.

Nota: 9,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *