qua. dez 2nd, 2020

Nerd Fusão

Seu guia de sobrevivência no apocalipse Nerd

CRÍTICA | STAR WARS A ASCENSÃO SKYWALKER

4 min read

Na minha sincera opinião, falar pontualmente sobre Star Wars A Ascensão Skywalker é uma tarefa no mínimo injusta. Grandes veículos estão detonando o filme e as decisões de J. J. Abrams, mas, sem analisar todo o contexto que envolve esta nova trilogia.

Este último filme nada mais é do que uma consequência e uma tentativa de finalizar a saga Skywalker com um mínimo de dignidade, e para isso, Abrams optou por ouvir os fãs que criticaram Os Últimos Jedi, de Rian Johnson.

É notável que a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, não teve uma visão a longo prazo para a franquia, assim como fez Kevin Feige com a Marvel Studios. Considero um erro fatal fazer isso com Star Wars, largar uma trilogia na mão de diretores diferentes que mal conversaram a respeito das decisões criativas e o rumo da trama.

Querem alguns exemplos simples?

J.J. Abrams trouxe uma nova ameaça, o Supremo Líder Snoke, personagem que claramente na ideia inicial mencionou que estava observando tudo paralelamente a milênios, viu a ascensão e a queda do império.

Em Os Últimos Jedi de Johnson, o personagem é morto sem nenhuma importância na trama e a trama fica “a deus dará…”

.J. Abrams criou a Capitã Phasma, com um visual imponente, com potencial para ser o “novo Boba Fett. Em Os Últimos Jedi Johnson acabou com a personagem sem nenhum ressentimento, como se quisesse dar um recado a Abrams: “Chupa essa manga agora!

Jonhson trouxe o personagem insignificante de Benício Del Toro, que tranquilamente poderia ser o retorno de Lando Calrissian.

Abrams apresentou a Maz Kanata, Jonhson ignorou.

Abrams apresentou os Cavaleiros de Ren, com um tom de mistério, misticismo e potencial para agregar aos novos filmes, Jonhson fez de conta que não viu.

Jonhson acabou com o passado de Luke Skywalker, transformando o personagem em um covarde, beirando o ridículo, inclusive fazendo o próprio Mark Hamill declarar publicamente a sua decepção com o destino do personagem e logo depois tendo que se retratar do seu sensato posicionamento. John Boyega, o Finn fez o mesmo, criticou Jonhson pelo Finn que largou nas mãos de Abrams pra fechar a saga.

Os droids símbolos da saga R2D2 e C3PO simplesmente abandonados, abordados quase como peças de um museu.

Alguém ainda tem alguma dúvida que o motivo de tudo que vimos em A Ascensão Skywalker é a INCOMPETÊNCIA da “manda chuva” Kathleen Kennedy, somado a falta de sintonia entre Abrams e Rian Jonhson?

A única certeza que ficou clara foi, “dêem um fim aos personagens clássicos, os atores estão velhos e precisam passar o bastão.”

O que restou para J. J. Abrams em nível de responsabilidade?

Sobrou para Abrams remendar toda essa colcha de retalhos, fazer uma autocrítica do que fez em Ep VII, resolver o queijo suiço deixado por Jonhson e ainda agradar os fãs que estavam clamando por um “GUERRA NAS ESTRELAS”, se é que você me entende.

Na minha opinião, Palpatine já deveria ter dado as caras em O Despertar da Força, continuando OS PLANOS JÁ MENCIONADOS NOS LIVROS E NO JOGO BATTLEFRONT II, ai sim, faria todo o sentido e haveria pano de fundo para explicar o seu retorno em A Ascensão Skywalker.

Lando já deveria ter voltado em Os Últimos Jedi, logo após saber da morte de Han Solo, com isso, não precisariam perder tempo explicando o personagem desnecessário de Benício Del Toro.

Essa “ânsia” em explicar no final, fez Abrams perder personagens legais, como a Rose, Finn e até mesmo Poe Dameron.

Vamos falar de “Fan Service?”

Sinceramente eu detesto esses termos que essa geração “cool” de influenciadores lançou sobre os fãs, dando a qualquer um o pseudo conhecimento de cinema, mas vamos lá…

Darth Maul está vivo no “canon oficial”, por que diabos ele não apareceu na nova trilogia? Poderia ser ele um dos responsáveis por trazer Palpatine de volta, ganhariam mais tempo em explicações, tempo que poderia ser investido no desenvolvimento dos personagens.

Almirante Thrawn está no “canon oficial”, um dos personagens mais imponentes do universo expandido, por que demônios não colocaram ele no lugar do paspalho General Hux?

Imaginem a potência que poderia ser esse novo império?

Eu nem vou perder o meu tempo analisando o filme A Ascensão Skywalker, como disse, nós fãs recebemos apenas um atestado de incompetência mútua.

O futuro da franquia a partir de agora estará nas mãos do Kevin Feige e sua equipe de confiança, onde temos grandes nomes como Jon Favreau, os Irmãos Russo e outros responsáveis por manter o MCU de pé por mais de 10 anos. Que venha a “Marvetização” de Star Wars que está provando ser surpreendente com a serie O MANDALORIANO.

Se você concorda ou discorda da minha opinião, pode deixar aqui nos comentários.

André Pacheco Administrator
Head of Content , Nerd Fusão
Aqui é Nerd Fusão!
follow me

1 thought on “CRÍTICA | STAR WARS A ASCENSÃO SKYWALKER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *