sex. jul 3rd, 2020

Nerd Fusão

Seu guia de sobrevivência no apocalipse Nerd

Nerdstark Entrevista – Bruno Sathler – O Bom, O Mau e o Nerd

5 min read

Neste episódio do Nerdstark Entrevista converso com este excelente artista brasileiro, chamado Bruno Sathler, que está lançando o épico quadrinho Nerd chamado O BOM, O MAU E O NERD!

Tenho certeza que todos irão querer ter em casa, ficou muito bacana o trabalho!

1 – Quem é Bruno Sathler?

Vi meus pais sendo mortos na minha frente e desde aquele dia jurei me vingar desenhando a todos meus inimigos… Daí surgiu meu codinome, Lápisman. Ok, não foi nada disso.

Quem sou eu? Bom, um cara normal. Apaixonado por arte e criação. Sou de Lajinha – MG, mas desde pequeno moro no Espirito Santo. Casado com uma esposa que me apoia muito. Com pais que apoiam também. Sou um homem abençoado, por assim dizer.

2 – Como surgiu o gosto pelo desenho? Quando? Surgiu com a influência de alguém?

Como toda criança, desenhando muitos rabiscos. Mas quando tinha uns 10 anos mais ou menos, eu comecei a ler os Gibis dos Trapalhões, se me lembro bem, era a historinha do Didi Wood – O Príncipe dos Trapalhões. Comecei copiando os desenhos das revistas. Tinha meu próprio estúdio atrás do sofá da sala onde desenhava o dia inteiro. Tinha criado um personagem chamada Rif o Rato. E fazia uns quadrinhos de 4 páginas copiando algumas tirinhas da turma da Mônica, onde eu colocava meu ratinho como principal. Foi uma época divertida.

3 – Quais são suas paixões no mundo dos quadrinhos? (Marvel? DC? Cite super herói favorito e história/arco favorito)

Desde pequeno fui um Marveco. Gostava dos dramas que os personagens tinham. Sempre fui fã do Homem-Aranha. Era o mais lia. Mesmo as histórias sendo ruins (Saga do clone?), gostava bastante. A última caçada de Kraven, foi pra mim, uma das melhores histórias do Aranha. Mas depois de velho conheci A piada Mortal, Watchman, Os supremos… Bom, são vários.

4 – Foi acompanhando o site Jovem Nerd e os Nerdcasts que percebemos seu talento. Conte como surgiu a ideia de fazer O Bom o Mau e o Nerd.

Eu não gostava muito do estilo Western, era fã de Super-Heróis. Mas depois do Nerdcast 91, comecei a procurar por filmes sobre o estilo. Foi quando conheci Clint, Leone, Wayne, Ford e vários outros. Parti para os quadrinhos, Tex e Jonah Hex, Luck Lucky… Daí comecei a pensar numa história com a galera do Nerdcast. Comecei a escrever um plot, criei os personagens e produzi o primeiro capítulo com um pôster do filme “Por um Punhado de Dólares”, como Al Ottoni no lugar do Clint. E mandei para o Jovem Nerd. O Resto é história hehehe.

5 – Houve apoio criativo da equipe Jovem Nerd ou eles souberam do trabalho depois que estava em andamento ou concluído?

Eles sabiam desde o início. Eles haviam gostado do plot da história e me deram o sinal verde para produzir. Algumas falas eles sugeriram mudanças. Por exemplo, numa cena, Tucano é atropelado por uma manada de Vacas, nessa cena ele grita: “A calça não!”, ai o Jovem Nerd sugeriu para trocarmos pois quem fala isso é o Sr. K. Mas o que ninguém sabia, é que na ideia original, seria uma tirinha. Foi aí que o Deive me disse: “Cara, seria legal se tivesse a trilha sonora. Western é bom por causa da música marcante”. Tive que concordar. Daí eles deram a idéia do Motion Comic. Mas seria impossível dublar, eles não tinham disponibilidade, nem os outros. Mas a música do Clóvis Vilela colocou a história em outro nível.

6 – Existe algum outro projeto em andamento?

No momento estou elaborando uma história de Detetive Noir com a participação dos dois também. E quem sabe um “O Bom, o Mau e o Nerd 2”? Ainda dá para continuar.

7 – Um dos temas mais discutidos e acessados pelos seguidores no nosso site são os Colecionáveis(action figures e estátuas). Você possui algum Action Figure/Estátua? Caso tenha coleção, fale sobre (envia foto)…

Esse é um dos meus desejos. Eu gosto muito de Action Figures. Não é uma coleção, mas bem que gostaria. Aqueles da Hot Toys, hein.  Meus favoritos são: Jonah Hex e Batman do Redson.

8 – Você tem um traço cartunesco bastante peculiar, e é isso que destaca e diferencia os artistas. Cite seus artistas favoritos.

Eu Gosto muito do estilo cartoon. Te dá liberdade para criar sem se preocupar com proporção e outras coisas. Os traços de Genndy Tartakovsky, Darwyn Cooke, Bruce Tim, me influenciaram bastante.

9 – Qual seu maior sonho dentro do segmento comics?

Apenas divertir ao leitor. Minhas histórias não tem a pretensão de passar uma mensagem, criticar alguém ou algo do tipo. Eu só quero que as pessoas se sintam felizes por ter participado da jornada de um cowboy, de se sentirem intrigadas assim como um detetive… Pra mim, isso vale muito.

10 – Deixe aqui um recado para quem está iniciando agora neste universo, dicas, sugestões um recado final e as formas de contato para quem quiser conhecer melhor seu trabalho ou até mesmo para contatos profissionais.

Se me perguntarem: “Valeu a pena?” Valeu, e muito. Foi uma experiência maravilhosa. Foi difícil? Foi. Foram muitas noites mal dormidas, foram revisões cansativas. Mas depois que você tem na sua mão o projeto finalizado. Valeu a pana.

Se você tem esse sonho também, corra atrás. Se você acredita, corra atrás. Vai ser difícil, mas acredite, vai valer a pena.

Se ficou curioso e quer adquirir um exemplar da revista, é só entrar no minha lojinha e comprar o seu, sathlercomics.lojaintegrada.com.br e curta a página do Bom o Mau e o Nerd no Facebook.

André Pacheco Administrator
Head of Content , Nerd Fusão
Aqui é Nerd Fusão!
follow me

2 thoughts on “Nerdstark Entrevista – Bruno Sathler – O Bom, O Mau e o Nerd

  1. Esse artista é de primeira, tenho o prazer de o conhecer de pessoalmente e está perdendo quem não o acompanha, realmente o leitor se diverte bastante, o seu trabalho é muito bem humorado e sem críticas alheias. Bacana mesmo, sucesso meu amigo Bruno Sathler!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *