dom. set 27th, 2020

Nerd Fusão

Seu guia de sobrevivência no apocalipse Nerd

RESENHA – DOWNTON ABBEY

2 min read

Filmes sobre séries sempre são um risco: normalmente agradam
o fandom, mas podem não ser bem recebidos por quem tem um senso mais crítico. Além
disso, podem acabar excluindo do público-alvo as pessoas que não assistiram ao
seriado, que não terão background suficiente para entender o plot do filme. Recentemente,
tivemos o exemplo de “El Camino”, um filme que funciona como o fechamento de
Breaking Bad e conta o que aconteceu com Jesse Pinkman, e agora “Downton Abbey”,
filme sobre série homônima com seis temporadas, que foi transmitida de 2010 a 2015.

Eu esclareço, de início, que não assisti a série, e não
sabia exatamente do que se tratava a história. Era de meu conhecimento, apenas,
que se passava na Grã-Bretanha do início do século XX, o que até me despertou
interesse, pois The Crown, outra série ambientada mais ou menos no período
seguinte, muito me agrada. Porém, os enfoques das tramas são completamente
distintos: Downton Abbey aborda os costumes em uma pequena comunidade (ou
condado), as traições, as intrigas, os flertes, as tretas de família. No filme,
pelo menos, não se trouxe qualquer discussão política, e daí meu interesse foi
por água abaixo.

O filme nos conta a história de quando Downton Abbey
recebeu, por uma noite, a família real, e como foram os preparativos para esse
evento, e os contratempos que surgiram: primeiro, a caldeira estava estragada,
aí uma das cozinheiras, que é noiva de um dos mordomos, flerta com encanador;
depois, o conflito dos empregados de Downton Abbey, pois a realeza trouxe seu
próprio mordomo, seu próprio chefe e sua criadagem. Aí os empregados armam uma
cilada para assumirem suas funções no jantar oferecido à rainha. Oi?! Fiquei me
perguntando qual a relevância de tudo isso…

A fotografia é interessante e reflete bem a época, já a
direção e os movimentos de câmera me pareceram um tanto ultrapassados e fora de
moda. O tom novelesco me desagradou e achei o filme chato e entediante. Chamou-me
atenção a interpretação de Maggie Smith, que deu vida à Violet, uma velhinha
matriarca rabugenta e sarcástica. De resto, não me apeguei a ninguém.

Conversei com amigos que assistiram a série e gostaram, e
pelo que entendi o tom do filme é o mesmo: ou seja, se você acompanhou o seriado
e curtiu, veja o filme sem medo de ser feliz. Mas, se assim como eu, você não
tem a menor noção do que se passava na série e não gosta de novela, nem perca
seu tempo.

Nota: 7,0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *