qui. maio 28th, 2020

Nerd Fusão

Seu guia de sobrevivência no apocalipse Nerd

WestWorld, uma jornada a autoconsciência e a natureza do homem (Sem Spoilers)

3 min read

Este segundo semestre a HBO nos presenteou com Westworld, livremente baseado no filme hormônio de 1973 estrelado por Yul Brynner, produzido por J.J. Abrams e escrito por Jonathan Nolan e Lisa Joy, contando também com um elenco primoroso com nomes como Evan Rachel Wood, Jeffrey Wrigth, Thandie Newton, Rodrigo Santoro, James Marsden, Jimmi Simpson (a grande surpresa da série) sem esquecer de Ed Harris e Anthony Hopkins (Em uma de suas melhores interpretações).

Com a premissa de um parque onde você pode viver as aventuras no Velho Oeste, visitantes são atraídos a Westworld, onde os anfitriões são robôs programados para conduzir seus hospedes para grandes aventuras pré narradas pelos roteiristas e programadores da Delos (Dona do Parque).

Seguindo essa premissa nos é apresentado Dolores (Evan Rachel Wood) uma bela anfitriã filha de um fazendeiro, Ted (James Marsden) o Herói das histórias que conduz os hospedes a grandes aventuras, Maeve (Thandie Newton) uma cafetina que por algum motivo não tem sua memória apagada após cada narrativa, Hector (Rodrigo Santoro) um fora da lei que vale um grande prêmio para o hospedes, o Homem de Preto (Ed Harris) um misterioso e sanguinário hospede em busca de um último desafio no parque, William (Jimmi Simpson) um hospede em sua primeira visita ao parque que vai se descobrindo ao longo de sua visita, Bernard (Jeffrey Wrigth) o chefe de programação de comportamento dos anfitriões e atormentado pela morte de seu filho e Robert Ford (Anthony Hopkins) o idealizador do parque que após a morte de seu sócio se vê obrigado a vender parte de seu patrimônio para manter seu sonho.

A série explora a jornada a consciência e explora a natureza humana, como em Ensaio Sobre a Cegueira (Obra de José Saramago) mostra que o homem revela seu lado mais animal e seus instintos mais cruéis quando não está sendo observado ou com a ideia de não estar, por outro lado através de várias metáforas mostra como podemos nos conhecer e chegar a plena consciência.

A excelência de WestWorld vem de sua execução e de uma mobilização nas redes sociais vista apenas em series como LOST e Fringe (também produzidas por J.J. Abrams) onde houve fóruns, vídeos e muitas discussões sobre várias teorias onde a grande discussão foi se a série teria duas ou mais linhas de tempo, essa mobilização fez com a série aumentasse sua audiência a cada episódio, isso deixou a experiência de assistir a série ainda mais intensa criando ainda mais expectativas a cada episódio.

Essa formula fez com a série se tornasse a maior surpresa do ano e uma das melhores do ano, infelizmente teremos que esperar até 2018 para assistir a segunda que após o final deixa a ansiedade muito maior.

Deixamos não só nossa resenha, mas também nossa recomendação a assistir a essa série que sem dúvidas é uma excelente experiência e várias jornadas que contaremos mais em nossa resenha com spoiler.

André Pacheco Administrator
Head of Content , Nerd Fusão
Aqui é Nerd Fusão!
follow me

1 thought on “WestWorld, uma jornada a autoconsciência e a natureza do homem (Sem Spoilers)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *